As 20 famílias mais ricas do mundo em 2023

famílias-ricas-família-walton
O mundo está cheio de pessoas ricas, mas algumas se destacam por acumular fortunas que ultrapassam bilhões de dólares. Essas pessoas pertencem a famílias que construíram ou herdaram impérios em diversos setores, como varejo, tecnologia, indústria, finanças, moda e entretenimento. Neste artigo, vamos conhecer as 20 famílias mais ricas do mundo em 2023, segundo a revista Forbes, e saber um pouco mais sobre suas origens, seus negócios e suas curiosidades.

1. Família Walton: US$ 215 bilhões

famílias-ricas-Família-Walton
A família Walton é a mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior rede de varejo do planeta: o Walmart. A empresa foi fundada em 1962 por Sam Walton, um comerciante que abriu sua primeira loja em Rogers, Arkansas. Hoje, o Walmart tem mais de 11 mil lojas em 27 países, emprega mais de 2 milhões de pessoas e fatura mais de US$ 500 bilhões por ano.

A fortuna da família Walton é dividida entre os três filhos vivos de Sam: Rob, Jim e Alice, e os herdeiros de seu filho falecido John: sua viúva Christy e seus filhos Lukas e Ann. Cada um deles possui cerca de 10% das ações do Walmart. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como o banco Arvest e a empresa de energia solar First Solar.

A família Walton é conhecida por sua filantropia e por seu apoio a causas educacionais, ambientais e culturais. Eles criaram a Fundação Walton, que já doou mais de US$ 5 bilhões para diversas instituições. Eles também são donos do Museu Crystal Bridges, que abriga uma das maiores coleções de arte americana do mundo.

2. Família Mars: US$ 120 bilhões

famílias-ricas-familia-Mars
A família Mars fica na segunda posição das famílias mais ricas do mundo, graças ao sucesso da maior fabricante de doces do mundo: a Mars. A empresa foi fundada em 1911 por Frank Mars, um vendedor ambulante que começou a fazer chocolates caseiros em sua cozinha em Tacoma, Washington. Seu filho Forrest se juntou ao negócio em 1929 e expandiu a produção para outros países. Hoje, a Mars tem mais de 400 fábricas em 80 países, emprega mais de 125 mil pessoas e fatura mais de US$ 40 bilhões por ano.

A fortuna da família Mars é dividida entre os quatro filhos vivos de Forrest: Jacqueline, John, Forrest Jr. e Victoria. Cada um deles possui cerca de 8% das ações da Mars. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de alimentos para animais Royal Canin e a fabricante de bebidas alcoólicas AB InBev.

A família Mars é conhecida por sua discrição e por seu baixo perfil. Raramente concedem entrevistas ou aparecem em eventos públicos. São bem reservados sobre suas doações e suas causas preferidas. Criaram a Fundação Mars, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, meio ambiente e desenvolvimento comunitário.

3. Família Koch: US$ 109,7 bilhões

famílias-ricas-familia-kock
Na terceira posição das famílias mais ricas do mundo fica a família Koch, graças ao sucesso da segunda maior empresa privada dos Estados Unidos: a Koch Industries. A empresa foi fundada em 1940 por Fred Koch, um engenheiro químico que desenvolveu um método inovador para refinar petróleo. Seus filhos Charles e David assumiram o negócio em 1967 e o transformaram em um conglomerado diversificado que atua em setores como energia, química, papel, agricultura e tecnologia. Hoje, a Koch Industries tem mais de 120 mil funcionários em 60 países e fatura mais de US$ 115 bilhões por ano.

A fortuna da família Koch é dividida entre os dois filhos vivos de Fred: Charles e David (que morreu em 2019), e os herdeiros de seus dois filhos falecidos: Frederick e William. Cada um deles possui cerca de 20% das ações da Koch Industries. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de vidros Guardian e a fabricante de roupas Invista.

A família Koch é conhecida por sua influência política e por seu apoio a causas conservadoras e libertárias. Eles criaram a Fundação Charles Koch, que já doou mais de US$ 1 bilhão para diversas instituições acadêmicas, think tanks e organizações sem fins lucrativos. Eles também são donos do Instituto Cato, um dos principais centros de pesquisa em políticas públicas dos Estados Unidos.

4. Al Saud – Família Real Saudita: US$ 95 bilhões

familias-ricas-familia-real-saudita
A família Al Saud está no terceiro lugar das famílias mais ricas do mundo, graças ao seu controle sobre o maior produtor de petróleo do mundo: a Arábia Saudita. A família Al Saud é descendente de Muhammad bin Saud, um líder tribal que fundou o primeiro Estado saudita em 1744. Seu neto Abdulaziz bin Saud unificou o país em 1932 e se tornou o primeiro rei da Arábia Saudita. Desde então, a família Al Saud governa o país como uma monarquia absoluta, com o apoio da religião islâmica. Hoje, a família Al Saud tem mais de 15 mil membros, dos quais cerca de 2 mil são príncipes e princesas.

A fortuna da família Al Saud é estimada com base na sua participação na empresa estatal Saudi Aramco, que é responsável por cerca de 10% da produção mundial de petróleo e que vale cerca de US$ 1,8 trilhão. A família Al Saud também tem investimentos em outras empresas, como a gigante de telecomunicações Saudi Telecom e a gigante de construção Binladin Group.

A família Al Saud é conhecida por seu poder político e por seu estilo de vida luxuoso. Eles criaram a Fundação Rei Salman, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento humano. Eles também são donos de propriedades extravagantes, como palácios, iates e aviões.

5. Família Ambani: US$ 81,3 bilhões

familias-ricas-familia-ambani
A família Ambani é a quinta mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa privada da Índia: a Reliance Industries. A empresa foi fundada em 1966 por Dhirubhai Ambani, um comerciante que começou a importar tecidos sintéticos da Ásia. Seu filho Mukesh assumiu o negócio em 2002 e o expandiu para setores como energia, petroquímica, telecomunicações e varejo. Hoje, a Reliance Industries tem mais de 200 mil funcionários em mais de 100 países e fatura mais de US$ 80 bilhões por ano.

A fortuna da família Ambani é dividida entre os dois filhos vivos de Dhirubhai: Mukesh e Anil, e os herdeiros de sua filha falecida: Nina Kothari e Deepti Salgaonkar. Mukesh possui cerca de 50% das ações da Reliance Industries, enquanto Anil possui cerca de 5%. Nina e Deepti possuem cerca de 1% cada uma. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de automóveis Mahindra & Mahindra e a fabricante de vacinas Serum Institute of India.

A família Ambani é conhecida por sua ambição empresarial e por seu envolvimento social. Eles criaram a Fundação Reliance, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, meio ambiente e desenvolvimento rural. Eles também são donos da maior residência privada do mundo: a Antilia, uma torre de 27 andares que custou cerca de US$ 1 bilhão para construir.

6. Família Dumas: US$ 63,9 bilhões

familias-ricas-familia-dumas
A família Dumas é a sexta na posição das mais ricas do mundo, graças ao sucesso da maior fabricante de artigos de luxo do mundo: a Hermes. A empresa foi fundada em 1837 por Thierry Hermes, um artesão que começou a fazer selas e arreios para cavalos em Paris. Seu filho Charles se juntou ao negócio em 1880 e expandiu a produção para outros produtos de couro, como bolsas, malas e luvas. Seu neto Robert se juntou ao negócio em 1920 e introduziu a famosa estampa de seda da Hermes, inspirada na arte equestre. Hoje, a Hermes tem mais de 300 lojas em 50 países, emprega mais de 15 mil pessoas e fatura mais de US$ 7 bilhões por ano.

A fortuna da família Dumas é dividida entre os seis filhos vivos de Robert: Jean-Louis, Renaud, Laurent, Pierre-Alexis, Pascale e Axel. Cada um deles possui cerca de 10% das ações da Hermes. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de cosméticos Clarins e a fabricante de vinhos Domaines Barons de Rothschild.

A família Dumas é conhecida por sua tradição artesanal e por sua elegância discreta. Eles criaram a Fundação Hermes, que apoia projetos nas áreas de artes, ofícios, design e meio ambiente. Eles também são donos do Museu Emile Hermes, que exibe uma coleção de objetos relacionados à história e à cultura da Hermes.

7. Família Arnault: US$ 55 bilhões

familias-ricas-Família-Arnault
A família Arnault é a sétima mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de artigos de luxo do mundo: a LVMH. A empresa foi fundada em 1987 pela fusão da Louis Vuitton, uma marca de malas e bolsas fundada em 1854 por Louis Vuitton, e da Moët Hennessy, uma empresa de bebidas alcoólicas fundada em 1743 por Claude Moët. O responsável pela fusão foi Bernard Arnault, um empresário que comprou ações da empresa e se tornou seu presidente e CEO. Hoje, a LVMH tem mais de 70 marcas em setores como moda, joalheria, perfumaria, cosmética e vinhos. A empresa tem mais de 150 mil funcionários em mais de 70 países e fatura mais de US$ 50 bilhões por ano.

A fortuna da família Arnault é dividida entre Bernard Arnault e seus cinco filhos: Delphine, Antoine, Alexandre, Frédéric e Jean. Bernard possui cerca de 47% das ações da LVMH, enquanto seus filhos possuem cerca de 1% cada um. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de relógios Tag Heuer e a plataforma de comércio eletrônico Farfetch.

A família Arnault é conhecida por sua visão empresarial e por seu gosto refinado. Eles criaram a Fundação Louis Vuitton, que apoia projetos nas áreas de arte contemporânea, arquitetura e cultura. Eles também são donos do Museu Christian Dior, que exibe uma coleção de vestidos e acessórios do famoso estilista francês.

8. Família Cargill-MacMillan: US$ 47 bilhões

familias-ricas-familia-cargill-macmillan
A família Cargill-MacMillan é a oitava mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa privada dos Estados Unidos: a Cargill. A empresa foi fundada em 1865 por William Cargill, um comerciante que começou a comprar grãos dos agricultores do meio-oeste americano. Seus filhos James e William Jr. se juntaram ao negócio em 1875 e expandiram as operações para outros países. Hoje, a Cargill é uma gigante do agronegócio que atua em setores como produção, processamento, transporte e distribuição de alimentos. A empresa tem mais de 155 mil funcionários em mais de 70 países e fatura mais de US$ 110 bilhões por ano.

A fortuna da família Cargill-MacMillan é dividida entre os descendentes dos filhos de William Cargill: James (que se casou com Edna MacMillan), William Jr., John Hugh (que se casou com Ruth Cargill) e Sam (que se casou com Louise Cargill). São cerca de 14 membros da família que possuem cerca de 90% das ações da Cargill. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de fertilizantes Mosaic e a fabricante de alimentos CarVal.

A família Cargill-MacMillan é conhecida por sua discrição e por seu compromisso social. Eles criaram a Fundação Cargill, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, meio ambiente e desenvolvimento comunitário. Eles também são donos da Reserva Ecológica Cargill, que protege uma área de 5 mil hectares de floresta tropical na Costa Rica.

9. Família Thomson: US$ 46,8 bilhões

familias-ricas-familia-thomson
A família Thomson é a nona mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de mídia e informação do mundo: a Thomson Reuters. A empresa foi fundada em 1934 por Roy Thomson, um empresário que comprou um jornal em Ontário, Canadá. Seu filho Kenneth se juntou ao negócio em 1956 e expandiu a empresa para outros países e setores, como televisão, rádio, livros e revistas. Em 2008, a empresa se fundiu com a Reuters, uma agência de notícias fundada em 1851 por Paul Julius Reuter. Hoje, a Thomson Reuters tem mais de 45 mil funcionários em mais de 100 países e fatura mais de US$ 5 bilhões por ano.

A fortuna da família Thomson é dividida entre os descendentes de Roy Thomson: seu filho Kenneth (que morreu em 2006), sua neta Sherry e seus netos David, Peter e Taylor. David é o atual presidente e CEO da empresa e possui cerca de 14% das ações da Thomson Reuters. Sherry, Peter e Taylor possuem cerca de 7% cada um. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de aviões Bombardier e a fabricante de cosméticos Estée Lauder.

A família Thomson é conhecida por sua paixão pela arte e pela cultura. Eles criaram a Fundação Thomson, que apoia projetos nas áreas de jornalismo, direitos humanos, saúde e meio ambiente. Eles também são donos do Museu de Arte Moderna de Toronto, que exibe uma coleção de obras de artistas como Picasso, Warhol e Monet.

10. Família Wertheimer: US$ 45 bilhões

familias-ricas-Família-Wertheimer
A família Wertheimer é a décima mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de moda e beleza do mundo: a Chanel. A empresa foi fundada em 1910 por Gabrielle “Coco” Chanel, uma estilista que revolucionou o vestuário feminino com suas criações simples e elegantes. Em 1924, ela se associou aos irmãos Pierre e Paul Wertheimer, donos da empresa de perfumes Bourjois, para lançar o icônico perfume Chanel No. 5. Desde então, os Wertheimer controlam a empresa junto com os herdeiros de Coco Chanel. Hoje, a Chanel tem mais de 300 lojas em 50 países, emprega mais de 20 mil pessoas e fatura mais de US$ 10 bilhões por ano.

A fortuna da família Wertheimer é dividida entre os dois filhos vivos de Pierre Wertheimer: Alain e Gérard. Cada um deles possui cerca de 50% das ações da Chanel. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de relógios Bell & Ross e a fabricante de vinhos Château Rauzan-Ségla.

A família Wertheimer é conhecida por sua discrição e por seu amor pelos cavalos. Eles criaram a Fundação Chanel, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e empoderamento feminino. Eles também são donos de vários haras na França, nos Estados Unidos e na Inglaterra, onde criam e treinam cavalos para corridas.

11. Família Quandt: US$ 42 bilhões

familias-ricas-Família-Quandt
A família Quandt é a décima primeira mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior fabricante de automóveis de luxo do mundo: a BMW. A empresa foi fundada em 1916 por Gustav Otto e Karl Rapp, dois engenheiros que produziam motores para aviões. Em 1928, eles começaram a fabricar carros e motos. Em 1959, eles entraram em crise financeira e foram salvos por Herbert Quandt, um industrial que comprou ações da empresa e se tornou seu acionista majoritário. Seus filhos Stefan e Susanne se juntaram ao negócio em 1974 e 1988, respectivamente, e o transformaram em um líder mundial em inovação e qualidade. Hoje, a BMW tem mais de 120 mil funcionários em mais de 140 países e fatura mais de US$ 100 bilhões por ano.

A fortuna da família Quandt é dividida entre os dois filhos vivos de Herbert Quandt: Stefan e Susanne, e os herdeiros de sua filha falecida: Gabriele e Patricia. Stefan possui cerca de 23% das ações da BMW, enquanto Susanne possui cerca de 20%. Gabriele e Patricia possuem cerca de 2% cada uma. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de baterias Varta e a fabricante de medicamentos Altana.

A família Quandt é conhecida por sua responsabilidade social e por seu apoio à arte e à ciência. Eles criaram a Fundação Herbert Quandt, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento sustentável. Eles também são donos do Museu BMW, que exibe uma coleção de modelos históricos e futuristas da marca.

12. Família Boehringer-Ingelheim: US$ 41,5 bilhões

familias-ricas-Família-Boehringer-Ingelheim
A família Boehringer-Ingelheim é a décima segunda mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa farmacêutica privada do mundo: a Boehringer Ingelheim. A empresa foi fundada em 1885 por Albert Boehringer, um químico que começou a produzir ácido tartárico em Ingelheim, Alemanha. Seu filho Ernst se juntou ao negócio em 1892 e expandiu a produção para outros produtos químicos e farmacêuticos. Seu neto Christian se juntou ao negócio em 1939 e introduziu a pesquisa e o desenvolvimento na empresa. Hoje, a Boehringer Ingelheim tem mais de 50 mil funcionários em mais de 100 países e fatura mais de US$ 20 bilhões por ano.

A fortuna da família Boehringer-Ingelheim é dividida entre os descendentes de Albert Boehringer: seus bisnetos Christian (que morreu em 2016), Christoph e Andreas, seus trinetos Hubertus, Philipp, Mathias e Julia, e seus tetranetos Felix, Lukas, Antonia e Clara. Cada um deles possui uma parcela das ações da Boehringer Ingelheim. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de equipamentos médicos Biotronik e a fabricante de alimentos para animais Nutreco.

A família Boehringer-Ingelheim é conhecida por sua inovação científica e por seu compromisso ético. Eles criaram a Fundação Boehringer Ingelheim, que apoia projetos nas áreas de biomedicina, neurociência e saúde animal. Eles também são donos do Centro Boehringer Ingelheim para Doenças Tropicais Negligenciadas, que desenvolve tratamentos para doenças como malária, leishmaniose e doença do sono.

13. Família Albrecht: US$ 40 bilhões

familias-ricas-Família-Albrecht
A família Albrecht é a décima terceira mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior rede de supermercados discount do mundo: o Aldi. A empresa foi fundada em 1946 por Karl e Theo Albrecht, dois irmãos que assumiram o pequeno mercado de sua mãe em Essen, Alemanha. Eles adotaram um conceito simples: vender produtos básicos com preços baixos e qualidade alta. Em 1960, eles dividiram o negócio em duas partes: Aldi Nord (norte) e Aldi Süd (sul), cada uma com sua própria estratégia e expansão. Hoje, o Aldi tem mais de 10 mil lojas em 20 países, emprega mais de 250 mil pessoas e fatura mais de US$ 80 bilhões por ano.

A fortuna da família Albrecht é dividida entre os herdeiros dos dois irmãos: os filhos de Karl, Karl Jr. e Beate, e os filhos de Theo, Theo Jr. e Berthold (que morreu em 2012). Cada um deles possui uma parcela das ações do Aldi Nord ou do Aldi Süd. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a rede de cafeterias Starbucks e a rede de drogarias CVS.

A família Albrecht é conhecida por sua simplicidade e por sua discrição. Raramente concedem entrevistas ou aparecem em eventos públicos. Também são reservados sobre suas doações e suas causas preferidas. Criaram a Fundação Aldi, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, meio ambiente e desenvolvimento social.

14. Família Lee: US$ 38 bilhões

familias-ricas-Família-Lee
A família Lee é a décima quarta mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de tecnologia da Coreia do Sul: a Samsung. A empresa foi fundada em 1938 por Lee Byung-chul, um comerciante que começou a exportar frutas e peixes secos para a China. Seu filho Lee Kun-hee assumiu o negócio em 1987 e o transformou em um líder mundial em eletrônicos, telecomunicações e semicondutores. Seu neto Lee Jae-yong assumiu o negócio em 2014, após a morte de seu pai. Hoje, a Samsung tem mais de 300 mil funcionários em mais de 80 países e fatura mais de US$ 200 bilhões por ano.

A fortuna da família Lee é dividida entre os descendentes de Lee Byung-chul: seu filho Lee Kun-hee (que morreu em 2020), sua filha Lee Myung-hee, seus netos Lee Jae-yong, Lee Boo-jin e Lee Seo-hyun, e seus bisnetos Lee Won-ju e Lee Ji-hun. Cada um deles possui uma parcela das ações da Samsung ou de suas subsidiárias, como a Samsung Electronics, a Samsung C&T e a Samsung Life Insurance.

A família Lee é conhecida por sua visão empresarial e por seu envolvimento político. Eles criaram a Fundação Samsung, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento econômico. Eles também são donos do Museu Leeum, que exibe uma coleção de obras de arte coreanas e internacionais.

15. Família Bettencourt: US$ 36 bilhões

familias-ricas-Família-Bettencourt
A família Bettencourt é a décima quinta mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de cosméticos do mundo: a L’Oréal. A empresa foi fundada em 1909 por Eugène Schueller, um químico que desenvolveu uma fórmula inovadora para tingir os cabelos. Sua filha Liliane se juntou ao negócio em 1950 e se tornou a principal acionista da empresa. Sua neta Françoise se juntou ao negócio em 1995 e se tornou a presidente da empresa. Hoje, a L’Oréal tem mais de 500 marcas em setores como maquiagem, perfumaria, cuidados com a pele e cabelo. A empresa tem mais de 85 mil funcionários em mais de 150 países e fatura mais de US$ 30 bilhões por ano.

A fortuna da família Bettencourt é dividida entre Françoise Bettencourt Meyers e seus dois filhos: Jean-Victor e Nicolas. Françoise possui cerca de 33% das ações da L’Oréal, enquanto seus filhos possuem cerca de 1% cada um. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de alimentos Nestlé e a fabricante de roupas Esprit.

A família Bettencourt é conhecida por sua filantropia e por seu apoio à arte e à ciência. Eles criaram a Fundação Bettencourt Schueller, que apoia projetos nas áreas de pesquisa médica, cultura e meio ambiente. Eles também são donos do Museu Jacquemart-André, que exibe uma coleção de obras de arte francesas e italianas.

16. Família Van Damme-De Spoelberch-De Mevius: US$ 35 bilhões

familias-ricas-Família-Van-Damme-De Spoelberch-De-Mevius
A família Van Damme-De Spoelberch-De Mevius é a décima sexta mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior fabricante de bebidas alcoólicas do mundo: a AB InBev. A empresa foi fundada em 2004 pela fusão da belga Interbrew, da brasileira AmBev e da americana Anheuser-Busch. A família Van Damme-De Spoelberch-De Mevius é descendente dos fundadores da Interbrew, que começou em 1366 como uma cervejaria em Leuven, Bélgica. Hoje, a AB InBev tem mais de 500 marcas em setores como cerveja, vinho, destilados e refrigerantes. A empresa tem mais de 170 mil funcionários em mais de 50 países e fatura mais de US$ 50 bilhões por ano.

A fortuna da família Van Damme-De Spoelberch-De Mevius é dividida entre os membros das três famílias que possuem cerca de 10% das ações da AB InBev. Alguns dos principais acionistas são Alexandre Van Damme, Patrice De Spoelberch, Philippe De Spoelberch, Alain De Spoelberch, Frédéric De Mevius e Alexandre De Mevius. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de chocolates Godiva e a fabricante de cosméticos L’Occitane.

A família Van Damme-De Spoelberch-De Mevius é conhecida por sua discrição e por seu espírito empreendedor. Eles criaram a Fundação InBev-Baillet Latour, que apoia projetos nas áreas de ciência, cultura, saúde e esporte. Eles também são donos do Castelo de Cheverny, que inspirou o famoso desenho animado Tintin.

17. Família Johnson: US$ 34 bilhões

familias-ricas-familia-johson
A família Johnson é a décima sétima mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de gestão de ativos do mundo: a Fidelity Investments. A empresa foi fundada em 1946 por Edward Johnson II, um advogado que começou a administrar fundos de investimento para clientes institucionais. Seu filho Edward Johnson III assumiu o negócio em 1977 e o transformou em um líder mundial em serviços financeiros para investidores individuais e corporativos. Sua filha Abigail Johnson assumiu o negócio em 2014 e se tornou a presidente e CEO da empresa. Hoje, a Fidelity Investments tem mais de 30 milhões de clientes em mais de 100 países e administra mais de US$ 3 trilhões em ativos.

A fortuna da família Johnson é dividida entre os descendentes de Edward Johnson II: seu filho Edward Johnson III, sua filha Abigail Johnson e seus netos Edward Johnson IV e Elizabeth Johnson. Cada um deles possui uma parcela das ações da Fidelity Investments. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de equipamentos esportivos Reebok e a fabricante de jogos eletrônicos Activision Blizzard.

A família Johnson é conhecida por sua inovação tecnológica e por seu apoio à educação e à arte. Eles criaram a Fundação Fidelity, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento comunitário. Eles também são donos do Museu Isabella Stewart Gardner, que exibe uma coleção de obras de arte europeias e asiáticas.

18. Família Mulliez: US$ 33 bilhões

familias-ricas-Família Mulliez
A família Mulliez é a décima oitava mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior rede de varejo da França: o Grupo Auchan. O grupo foi fundado em 1961 por Gérard Mulliez, um comerciante que abriu sua primeira loja em Roubaix, França. Seus filhos Vianney, Philippe e Thierry se juntaram ao negócio nos anos 1970 e 1980 e expandiram o grupo para outros países e setores, como supermercados, hipermercados, lojas de departamento, eletrônicos e brinquedos. Hoje, o Grupo Auchan tem mais de 4 mil lojas em 17 países, emprega mais de 300 mil pessoas e fatura mais de US$ 50 bilhões por ano.

A fortuna da família Mulliez é dividida entre os descendentes de Gérard Mulliez: seus filhos Vianney, Philippe e Thierry, seus netos Romain, Matthieu, Nicolas e Alexandre, e seus bisnetos Louis, Paul, Victor e Alice. Cada um deles possui uma parcela das ações do Grupo Auchan. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de roupas Kiabi e a fabricante de móveis Alinéa.

A família Mulliez é conhecida por sua visão social e por seu espírito cooperativo. Eles criaram a Associação Familiar Mulliez, que reúne os membros da família e os ajuda a gerir o grupo de forma participativa e solidária. Eles também são donos da Fundação Auchan, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento sustentável.

19. Família Ferrero: US$ 31 bilhões

familias-ricas-Família Ferrero
A família Ferrero é a décima nona mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior fabricante de chocolates da Europa: a Ferrero. A empresa foi fundada em 1946 por Pietro Ferrero, um confeiteiro que começou a produzir doces à base de avelãs e cacau em Alba, Itália. Seu filho Michele se juntou ao negócio em 1956 e criou produtos icônicos como o Nutella, o Ferrero Rocher e o Kinder. Seu neto Giovanni se juntou ao negócio em 1997 e se tornou o presidente e CEO da empresa. Hoje, a Ferrero tem mais de 40 fábricas em 20 países, emprega mais de 30 mil pessoas e fatura mais de US$ 10 bilhões por ano.

A fortuna da família Ferrero é dividida entre Giovanni Ferrero e seus dois filhos: Pietro (que morreu em 2011) e Guido. Giovanni possui cerca de 70% das ações da Ferrero, enquanto Pietro e Guido possuem cerca de 15% cada um. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de balas Tic Tac e a fabricante de biscoitos Delacre.

A família Ferrero é conhecida por sua qualidade artesanal e por seu amor pela natureza. Eles criaram a Fundação Ferrero, que apoia projetos nas áreas de arte, cultura, saúde e meio ambiente. Eles também são donos do Parque Ferrero, que protege uma área de 25 hectares de floresta nativa na Itália.

20. Família Cox: US$ 30 bilhões

familias ricas Família Cox
A família Cox é a vigésima mais rica do mundo, graças ao sucesso da maior empresa de mídia privada dos Estados Unidos: a Cox Enterprises. A empresa foi fundada em 1898 por James Cox, um jornalista que comprou um jornal em Dayton, Ohio. Seu filho James Jr. se juntou ao negócio em 1939 e expandiu a empresa para outros setores, como rádio, televisão, cabo e internet. Seu neto James III se juntou ao negócio em 1974 e se tornou o presidente e CEO da empresa. Hoje, a Cox Enterprises tem mais de 300 empresas em setores como comunicação, automotivo e saúde. A empresa tem mais de 55 mil funcionários em mais de 30 países e fatura mais de US$ 20 bilhões por ano.

A fortuna da família Cox é dividida entre os descendentes de James Cox: seu filho James III (que morreu em 2014), sua filha Anne Cox Chambers (que morreu em 2020), seus netos James IV, Blair, Katharine e Margaretta, e seus bisnetos Alex Taylor e Jamie Kennedy. Cada um deles possui uma parcela das ações da Cox Enterprises. Além disso, a família também tem investimentos em outras empresas, como a fabricante de automóveis Subaru e a fabricante de equipamentos médicos Medtronic.

A família Cox é conhecida por sua diversidade empresarial e por seu engajamento cívico. Eles criaram a Fundação Cox, que apoia projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e desenvolvimento comunitário. Eles também são donos do Museu Cox Automotive, que exibe uma coleção de carros antigos e raros.

Enfim…

Esperamos que você tenha gostado deste artigo sobre as 20 famílias mais ricas do mundo em 2023. Se você quiser saber mais sobre o assunto, você pode consultar os seguintes sites:

Como ganhar dinheiro com Redes Sociais

 

Desenvolvido com o auxílio de Bing AI.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

3 × two =

Scroll to Top